Dianne Reeves

Dianne Reeves faz por merecer o título de Dama do Jazz. Com 52 anos, 18 discos em sua carreira e quatro vezes vencedora do Grammy, a Diva subiu ao palco do Teatro do Bourbon Country no último sábado (20), encerrando a sua turnê pelo Brasil.

Com poucos minutos de atraso, o show iniciou sem a estrela. A primeira música foi apresentada apenas pelo quarteto de músicos que a acompanhavam: Romero Lubambo (violão e guitarra), Terreon Gully (bateria), Geoffrey Keezer (Piano) e Reginald Veal (contrabaixo). A longa canção apresentou ao público a virtuosidade de cada músico e provou que a Diva estava bem acompanhada.

Dianne Reeves apareceu na segunda canção para entusiasmo do discreto público presente e arrancando vários aplausos. Rapidamente ela mostrou o seu potencial vocal e sua capacidade indiscutível de improvisação. Além de fazer arranjos com a própria voz, melodicamente conversou com o público e expressou a sua alegria em estar novamente no Brasil e, desta vez, acompanhada do músico brasileiro Romero Lubambo.

Ao interpretar If I Can Help Somebody, trilha sonora do Filme Good night, and good look, do ator George Clooney, com quem Dianne contracenou, a cantora arrancou aplausos e foi ovacionada pelo público, ao cantar à capela e ao finalizar soltando o seu vozeirão.

Com uma presença de palco elegante e discreta, de poucos movimentos, mas sempre simpática, Dianne ensaiou alguns “obrigados” e deixou se levar por alguns ritmos.

Após uma hora de show e de interpretar oito músicas no palco, a cantora e a banda se despediram do público que a aplaudiu em pé. Após muitos aplausos, a Dama do Jazz retornou apenas com Romero Lubambo. E novamente hipnotizou o público ao cantar sem o microfone, com sua voz ecoando pelo teatro, apenas tendo o violão como seu acompanhante.

Por: Daniele Dorn

Fotos: Paulo Capiotti

Publicações Relacionadas

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *