Nelly Furtado canta de tudo em Porto Alegre

nelly9

Após quase uma hora de atraso, Nelly Furtado subiu ao palco do Teatro do Bourbon Country, no último dia 25, para o show de abertura da turnê brasileira de Mi Plan, lançado em 2009. O clima era de balada: adolescentes, jovens e adultos circulando com copos e câmeras fotográficas compactas nas mãos, mais socializando do que ouvindo os músicos que se apresentavam no palco enquanto Nelly não aparecia. Javier Garcia, um dos backing vocals, fez uma curta (nem tão curta) apresentação de músicas latinas. Apesar de vibrante, o público queria mesmo era ver a Nelly.

Quando finalmente ela surgiu, dentro de uma roupa brilhosa preta e empunhando um microfone dourado, os fãs enlouqueceram e gritaram muito. Nelly não é exatamente a cantora internacional mais popular no Brasil, mas foi possível perceber que ela possui muitos fãs por aqui. E uma gama bem variada de fãs: homens, mulheres, adolescentes, adultos, de variados estilos e idades.

Os quatro álbuns da cantora, Whoa, Nelly! (2000), Folklore (2003), Loose (2006) e Mi Plan (2009), foram contemplados em todo o show e já na abertura Nelly cantou uma faixa de cada um deles. O show foi um compilado de sua carreira, misturando os estilos pop e folk que marcaram seus primeiros álbuns com o hip hop e R&B do disco Loose. No palco, banda, backing vocals, Nelly e um telão ao fundo. E só. Um show mais focado na voz da artista do que em uma produção sofisticada.

Uma das músicas mais cantadas pelo público foi “I’m Like a Bird”, do álbum Whoa, Nelly. Com esta canção, Nelly ganhou um Grammy de melhor cantora Pop.

Simpática, sorridente, comunicativa e saudando a platéia em português lusitano – uma das línguas que fala -, Nelly pareceu à vontade no palco. Talvez à vontade demais. Logo no início de “Try”, música intimista em que ela cantava acompanhada apenas de um tecladista, Nelly erra a letra e cai na risada. Segundos depois, consegue se recompor e recomeça. A platéia vibra e entende a gafe, é claro.

Curiosa também foi a interpretação de “Sozinho”, regravada por Caetano Veloso em 1998 e que alcançou grande sucesso no Brasil. Nelly é muito fã do cantor e já gravou uma música com ele, no seu segundo álbum, Folklore. Mesmo com o português da cantora tendo forte sotaque lusitano, foi um momento de grande participação da platéia.

Após trocar a roupa preta por um vestido verde com brilhos, Nelly voltou ao palco, recebida por suas backing vocals de figurino extravagante. Uma loira e uma morena fazem trio com um homem e, por vezes, chamam mais atenção do que a própria Nelly. E não exatamente por seu talento vocal.

Para deixar a platéia brasileira mais feliz ainda, Nelly convidou o vocalista Di Ferrero (NX Zero) para dividir os vocais na música “All Good Things (Come to an End)”. Gritinhos histéricos e todo mundo cantando junto foi o que deu pra ouvir nesse momento.

Filha de açorianos que se estabeleceram no Canadá, é uma artista de voz forte e presença marcante. Seu repertório tem uma identidade musical bem semelhante entre as músicas, o que deixa o show um pouco repetitivo. As faixas que se diferenciam são as do disco Loose, feito em parceria com o produtor Timbaland, no qual o pop fácil destoa das origens da cantora mas torna o show mais animado. Porém, a variedade do setlist – que aliás, não foi disponibilizado pela cantora – agradou aos fãs de suas diferentes fases musicais.

A última parte do show, incluindo o bis, foi a mais animada. Nelly, vestindo calça jeans, regata, tênis e muitos colares prateados, levantou os fãs cantando alguns hits como “Give it To Me” e “Say It Right”. Porém, deixou de fora a música mais conhecida e talvez mais esperada da noite: “Promiscuous”. Talvez isso tenha sido um recado para quem foi vê-la esperando encontrar a Nelly Furtado que fez sucesso com o disco Loose, mas que se distanciava da origem musical da cantora. De qualquer forma, Nelly foi política ao incluir músicas de todos os álbuns e com isso conseguiu agradar a platéia.

Por: Jacqueline Oliveira

Fotos: Karina Kohl

Publicações Relacionadas

3 Comentários

  1. Pingback: Jacqueline Oliveira » Blog Archive » Nelly Furtado em Porto Alegre

  2. Pingback: Tweets that mention Nelly Furtado canta de tudo em Porto Alegre | POA SHOW -- Topsy.com

  3. Cristina

    Muita boa a crítica mas não senti nenhuma falta de Promiscuous, é bom saber que ela não precisa dessa música pra fazer um show impecável 🙂

    [Responder]

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *