College Rock traz a Porto Alegre Restart e DoYouLike?

         

 
 
Tarde de domingo e a parceria entre Olelê Music, Opinião College e Positive traz a Porto Alegre duas grandes revelações do emocore: Restart e DoYouLike?. Os gaúcho da DoYouLike? ganharam visibilidade no ano de 2009, chegando a conquistar espaço em grandes emissoras de rádio. Já os paulistas do Restart são mais uma grande revelação da Internet. Com mais de dois milhões de acessos no Myspace em 2009, a banda lota os locais por onde passa, sempre com o suporte fiel da “Família Restart”, alcunha pela qual é conhecida sua numerosa base de fãs. A abertura do evento ficou por conta das bandas CW7, Keepers e DoubleFace.
 
            O primeiro destaque da noite foi extra-palco: Gente de todas as idades se fez presente no último domingo. Um número expressivo de pais acompanhou seus filhos no College Rock. Maior que o número de pais foi o de coloridos pré-adolescentes e até mesmo de crianças que compareceram ao Pepsi On Stage para prestigiar os meninos do Restart.     
 
           Perto das 19h a DoYouLike? sobe ao palco. Sob barulhentos aplausos são muito bem recebidos desde a abertura com “Recordo”. Chama a atenção a qualidade do som e dos timbres, especialmente das guitarras. Com composições criativas, bem estruturadas e interpretadas com muita personalidade pelo vocalista Érico, a DoYouLike? agrada em cheio. Mostra que está pronta para seguir os passos de outra banda da mesma linhagem, o Fresno, que rompeu as fronteiras do Rio Grande do Sul e ganhou fãs em todo o Brasil.
 
            “Agora vamos tocar uma música de uma banda antiga”, anunciou Érico antes da versão bastante interessante de “Tempo Perdido”, da Legião Urbana. Aqui, curiosamente, as coisas se inverteram: foram os pais que cantaram mais. Outro detalhe que passou despercebido pela maioria foi um pequeno dub com “Pawn Shop”, do Sublime. Os pontos altos da apresentação ficaram por conta das canções mais conhecidas do público: “Cura” e “Bom Dia”, cujo clipe estreou esta semana na MTV.
 
            Faltando 15 minutos para as 20h as cortinas se abrem para o Restart. Só então foi possível sentir a força do fenômeno Restart entre o público presente. A reação foi ensurdecedora. A exemplo do show do McFly, no ano passado, houve gritos, lágrimas e pessoas passando mal. A histeria e a emoção tomaram conta do Pepsi On Stage.
 
            Um a um Thomas (bateria), Koba (guitarra), Pe Lu (guitarra e vocal) e Pe Lanza (baixo e vocal) sobem ao palco para “Recomeçar” (faixa que abre o único álbum da banda). Em “Vou Cantar”, conquistam ainda mais um público já conquistado com o oportuno uso da licença poética “Porto Alegre me completa e me faz querer viver”. Mais aplausos e gritos estrondosos.
 
            “Boa noite, meus amores! Vocês não sabem o tamanho do sonho que a gente está realizando hoje. É maravilhoso!” disse o vocalista e guitarrista Pe Lu antes de “O Meu Melhor”.
 
            Todas as faixas do único álbum da banda (Restart, 2009) fizeram parte do repertório da noite. Além das canções autorais, é preciso destacar o curioso medley de “Dancin’ Days” e “Não Quero Dinheiro”. Outro momento interessante foi o já clássico grito “Ah, Eu Sou Gaúcho”, despertado no momento que Pe Lu ergueu a recém recebida bandeira do Rio Grande do Sul. “Vocês são gaúcho e a gente ama a gauchada”, agrecedeu Pe Lanza, gentilmente.
 
            Em uma trinca com referência direta ao final da apresentação, a banda encerra com “Final Feliz”, “Bye Bye” e “Lembranças”, agradecendo ao público e dizendo-se ansiosos por um retorno a Porto Alegre: “Vocês são demais! Não esqueçam que a gente ama vocês muito”. A banda de despede com apenas uma hora e dez minutos de apresentação. Apesar dos pedidos, não houve bis.
 
            Ao contrário das chamadas “bandas emo” o Restart opta pela temática mais alegre, o que levou alguns a rotular a banda como “Happy Rock”. As descobertas da juventude em seus sonhos e esperanças mais inocentes são o material do qual consistem suas letras. Sem grandes eventos para se destacar, o show do Restart é isso: uma banda tocando como no álbum, cantando sua alegria para um público que grita a plenos pulmões durante 70 minutos e uma infinidade de cores nas vestimentas de quem comprou ingresso.
 
Tudo isso, permeado pela alegria juvenil em ver seus ídolos ao vivo. Foi uma noite feliz para os membros da Família Restart.
 
Por: Marcel Bittencourt
 
 

Related posts

15 Comments

  1. Pingback: Tweets that mention College Rock traz a Porto Alegre Restart e DoYouLike? | POA SHOW -- Topsy.com

  2. Pingback: College Rock apresenta Restart + doyoulike? | POA SHOW

  3. louise

    mt foda eu amei foi o dia mais feliz da minha vida estou botando esse comentario agora pq ñ sabia

    amo vcs pe lanza pe lu thominhas koba ???

    [Responder]

  4. Nathy Restarta

    Restart eu amo mtt vcs , vcs são tudu pra eu , sem vcs eu não vivo , não respiro , não sobrevivo meu mundo disaba sem vcs , eu disabo de choro qnd vejo vcs , Sempre&Sempre com vcs meus amores pois neste momento to escutando vcs .
    Sem vcs o mundo não seria taum colorido , sem vcs não existiria mundo pra mim , ainda bem que vcs existem , Muitas pessoas dizem que são fãs só por falar mais eu não sou dessas eu sou fã de verdade e daria tudo pra ve vcs , nunca acaba as minhas palavras para falar bem de vcs e não existe palavras para falar mau de vcs , Isso é muito pouco pelo amor que eu sinto de vcs , poor mim eu viajaria o mundo com vcs , EU AMO VCS DE MAIS ‘ Pe Lanza , Pelu , Koba e Thominhas vcs saum o exencial da minha vida , pra mim viver eu só preciso de vcs para viver , não importa o que aconteça ou o que vai aconteçer vo sempre ta com vcs ,Vcs taum no meu Pc , Twitter , Celular , na minha revista , no meu quarto , na minha sala , vcs taum em todos os lugares da minha casa , Se vcs naum existissem vcs naum ganhariam tantos prêmios assim como vcs ja ganharam , Beijo , By : Nathy Restarta ‘

    [Responder]

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *