Festa de um ano do College Rock em Porto Alegre

              
 
Noite chuvosa de sábado em Porto Alegre e o Pepsi On Stage recebe a edição de um ano do College Rock, evento da Olelê Music em parceria com a Opinião Produtora voltado ao público adolescente. Desta vez, cinco bandas comemoraram o primeiro aniversário do evento: Glória, Strike e NX Zero, além das atrações gaúchas Mandala e Fused.
 
                As bandas locais mandaram bem seu recado, tanto a Mandala com seu pop rock e covers inusitados de AC/DC e Rosa Tattooada quanto a Fused com seu emocore autoral aqueceram os motores para as atrações de fundo.
 
                Os paulistas do Glória surpreenderam com seu som definido por alguns como “Screamo”, mas que na prática se aproxima também do Heavy Metal. Bastante pesado, com timbres excelentes e um vocalista com muita personalidade na arte do grito, o Glória fez um show visceral, competente e muito bem ensaiado. Destaque para o guitarrista Peres e seu excelente gosto para riffs. Encerraram com “Minha Paz”, música que emplacou um clip na MTV Brasil.
                Pouco depois das 23h os cariocas do Strike subiram ao palco, de cara com um grande hit: “No Veneno”. O público, que já se mostrava bastante animado nas atrações anteriores, fez o Pepsi On Stage explodir com um refrão pela primeira vez. “Quem é do Rock grita aí!!!!”, chamou o vocalista Marcelo. Na seqüência, a clássica provocação chamando para um duelo barulhento as torcidas de Grêmio e Inter. “Amo vocês”, disse o carismático Marcelo antes de “O Jogo Virou”.  “Paraíso Proibido”, música que lançou o Strike e foi incluída na trilha de Malhação também foi muito bem recebida.
 
                Diante da data especial de um ano do College Rock, o Strike agradeceu a oportunidade e chamou a equipe do evento ao palco para um simpático “parabéns pra você” com direito a bolo, balões e chapeuzinhos. Houve espaço, ainda, para homenagens às influências da banda: Raimundos e Charlie Brown Jr. Foram representados, respectivamente, por versões interessantes de “Mulher de Fases” e “Papo Reto”.
 
                “Sou muito simpático à torcida do Grêmio e à do Inter nessa porra, mas só tenho uma mágoa… faz quatro anos que venho aqui e nunca arrumei uma namorada nessa cidade”, provocou Marcelo, que recebeu prontamente gritos histéricos das fãs. “Nada Vai Tirar Você de Mim” e “Aquela História” fecharam a curta, porém empolgante, apresentação do Strike.
 
                Após um extenso intervalo de mais de uma hora algumas pessoas já haviam deixado o Pepsi On Stage. Precisamente ás 1h11 o NX Zero sobe ao palco com “Só Rezo”, música de trabalho do último álbum, “Sete Chaves”, e levantou o público que já se mostrava cansado.
 
                O principal destaque foi o belíssimo cenário, que simulava uma textura de pintura em acrílico e contava, ainda com dois painéis em forma de buraco de fechadura suspensos. Estes painéis funcionavam como telas de projeção, onde animações sempre relacionadas ao projeto gráfico de “Sete Chaves” eram exibidas em um bonito espetáculo áudio-visual.
 
                Quando ao repertório, o NX Zero mesclou grandes sucessos com material do trabalho mais recente. Sete músicas do último álbum (“Confidencial”, “insubstituível”, “Sem Saída”. “Zerar e Recomeçar” , “Mais Além” e “Espero a Minha Vez”, além da música de trabalho “Só Rezo”) dividiram espaço no setlist com grandes sucessos como “Pela Última Vez”, “Cedo ou Tarde” e “Bem ou Mal”. A exemplo do Strike, o NX Zero também declarou seu amor pelos fãs porto-alegrenses: “Vocês são, todos, pra nós, insubstituíveis”, declarou o vocalista Di Ferrero.
 
                Após pouco mais de uma hora de apresentação, os paulistas do NX Zero encerram em grande estilo, com os hits “Daqui Pra Frente” e “Razões e Emoções”, música que guindou a banda ao sucesso. A exemplo do Strike, não houve bis.  
 
              Já eram 2h30 quando os jovens fãs gaúchos retornavam às suas casas, plenamente satisfeitos com as cinco apresentações que fizeram a festa de um ano do College Rock em Porto Alegre.
 
Por: Marcel Bittencourt
 

Publicações Relacionadas

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *