Helloween & Stratovarius: Um grande encontro do Metal em Porto Alegre

Noite de terça-feira em Porto Alegre e a noite é para os fãs do Metal. Retornam à capital dos gaúchos dois grandes nomes do chamado metal melódico: Helloween e Stratovarius. Os alemães do Helloween, divulgando seu novo trabalho “7 Sinners”, optaram por convidar os finlandeses do Stratovarius para shows em mais de 20 países. Para alegria dos fãs, o Brasil foi agraciado com algumas datas e, conforme já era esperado,  Porto Alegre foi uma das cidades escolhidas.

    Ao contrário do que é habitual nos shows internacionais em Porto Alegre, não houve banda de abertura, o que permitiu pontualidade no cronograma. Conforme previsto, às 20h, o Stratovarius subiu ao palco.

Infelizmente, não há muito o que dizer sobre a apresentação do Stratovarius.
Uma banda que fez história, que foi ícone de seu estilo e que responde por duas ótimas apresentações em Porto Alegre simplesmente não mandou lembranças. Visivelmente desmotivada, a banda subiu, fez seu trabalho sem grande brilhantismo e deixou o palco. Nem os grandes clássicos “Kiss Of Judas”, “Hunting High and Low” e “Black Diamond” conseguiram esquentar uma apresentação morna dos finlandeses. O destaque positivo foi a competição com Curitiba e São Paulo, incitada por Timo Kotipelto no refrão de “Hunting High and Low”.
 
Já após as 21h30, o Helloween inicia sua apresentação com a ótima “Are You Metal”, de seu trabalho mais recente. Na seqüência, “Eagle Fly Free”, grande clássico da Era Kiske e sempre uma das canções mais esperadas nos shows do Helloween. Já no início era notável a superioridade da apresentação do Helloween.  E energia da banda foi ainda maior em outro clássico: “Steel Tormentor”, do álbum “Time of the Oath”.
 
Como é de costume, o Helloween é puro carisma no palco. Mais que artistas apresentando suas canções, trata-se de uma banda que nitidamente se diverte com o que faz. E isso contagiou o público no Pepsi On Stage.
 
Com mais clássicos do que um repertório pode contemplar, o Helloween acabou por encontrar uma saída criativa para este problema: “As pessoas sempre nos pedem para tocar os clássicos como ‘Keepers of the Seven Keys’, mas são três canções que totalizam 45 minutos. É impossível. No entanto, resolvemos fazer um medley com as partes mais importantes e que mantêm a história” E foi com um medley que a banda pode executar, ainda que apenas trechos, “King for 1000 Years” e “Helloween”, além da própria “Keepers”. Outro momento emocionante foi a versão acústica com dois violões (apenas Andi Deris e Sacha Grestner permaneceram no palco) para a belíssima “Forever and One”.
 
A primeira parte da apresentação se encerra com o clássico absoluto “I Want Out”, onde Andi Deris chama o público para cantar junto o refrão inconfundível. Uma daquelas canções que simplesmente não podem faltar no show dos alemães.
 
A surpresa ficou por conta dos encores, com “Ride the Sky” e as previsíveis, mas indispensáveis “Future World” e “Dr. Stein”.
 
Durante todo o show pode-se observar pessoas com jalecos brancos, o que causou certa estranheza aos desavisados. No entanto, havia um excelente motivo: Na atual turnê, a banda chama as pessoas vestidas como Dr. Stein para se juntarem a ela no palco. E em Porto Alegre, não foi diferente. Muitos fãs tiveram seu dia de rockstar ao lado de seus ídolos no Pepsi On Stage. Infelizmente não temos fotos do momento. A felicidade dos gaúchos sob seus jalecos era contagiante.
 
Não é com satisfação que podemos definir a apresentação do Stratovarius como desnecessária. Conforme citamos anteriormente, o Stratovarius que se apresentou na noite de terça-feira em nada se pareceu com o da última apresentação, no Opinião. Já o Helloween, esse sim, afirmou e reafirmou sua condição entre os maiores nomes do Heavy Metal. Essa foi a quinta apresentação do Helloween em Porto Alegre e, com certeza, uma das melhores. O público, por sua vez, correspondeu totalmente a energia da banda.
 
É bastante provável que banda e público se encontrem, em breve, para mais uma grande noite.
 
Por: Marcel Bittencourt
Fotos: Fabiana Menine
 

Publicações Relacionadas

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *