4ª Noite Senhor F: qualidade das bandas e participação do público

 

No próximo dia 22 de maio, domingo, acontece a quarta Noite Senhor F em Porto Alegre, afirmando definitivamente o evento no calendário da cidade. Desta vez, no palco do Opinião estarão as bandas The Tape Disaster e Cartolas de Porto Alegre e Bob ShuT de Caxias do Sul. O evento começa às 21 horas e contempla a integração de bandas novatas, grupos do interior e destaques da capital do estado. A Noite Senhor F é uma iniciativa da Produtora Senhor F e tem produção executiva de Brisa Daitx. A discotecagem será de Fernando Rosa e Titi. Ingressos antecipados nas Lojas Trópico por R$ 10,00.

 

 
Serviço
Noite Senhor F
Opinião
22 de MAIO, domingo
21 horas
 
Conheça as bandas:
Cartolas – www.myspace.com/cartolas   
The Tape Disaster – www.myspace.com/thetapedisaster

E os Djs: Fernando Rosa e Titi

Ingressos antecipados a R$ 10,00; na hora R$ 15,00
 

A Noite Senhor F é produzida pela Produtora Senhor F, sob a coordenação de Brisa Daitx, e conta com apoio da Opinião Produtora (Gabriel Souza), Rádio Ipanema, Força Sindical, Remix ZH e sites Rock Gaúcho, ObaOba e POA Show.

Conheça as atrações:

Cartolas  – www.myspace.com/cartolas

cartolas.jpg

Com um rock revigorado, dançante e inteligente, a banda Cartolas tem sua formação desde 2005. Nesse mesmo ano, a banda conquistou o primeiro lugar no festival “Claro que é Rock”, onde concorreu com mais de duas mil bandas de todo país, o que rendeu à Cartolas, entre outros prêmios, a gravação de seu primeiro disco, produzido por Carlos Eduardo Miranda no estúdio Toca do Bandido, no Rio de Janeiro. O disco “Original de Fábrica” teve ótima repercussão e seus principais hits, “Cara de Vilão” e “Sujeito Boa Praça”, ficaram entre as músicas mais pedidas durante várias semanas nas principais emissoras de rádio do Sul. Em 2008, foi eleito pelo Prêmio Açorianos de Música como o Melhor disco do Ano na categoria Pop.

Agora, comemorando o sucesso de seu 2º CD e o fato de ser um dos álbuns mais vendidos no Rio Grande do Sul, a Cartolas está preparando vôos mais altos com seu novo álbum.  Produzido por Ray Z e pela própria banda, o disco foi masterizado na Carolina do Norte (EUA), por Dave Locke, e chegou às lojas com distribuição do selo gaúcho Antídoto, da ACIT. “Quase Certeza Absoluta” tem as participações especiais de Izmália, Marcio Petracco e Yanto Laitano, e duas de suas canções já estão tocando entre as mais pedidas em várias emissoras do Sul do país: “Partido em franja” e “Meu bem e o assovio”. Este ano, a banda concorre ao Prêmio Açorianos de Música nas categorias Melhor Disco Pop e Melhor Compositor (Dé Silveira).

A banda já lançou 4 videoclipes, entre eles o premiado “Partido em Franja”, eleito como “Melhor Videoclipe Brasileiro” no festival “Curta Santos”, realizado em 2010 na cidade de Santos, São Paulo.

Formada por Christiano Todt (guitarra), Dé Silveira (guitarra e vocal), Luciano Preza (vocal), Otávio Silveira (baixo) e Pedro Petracco (bateria e vocal), Cartolas já tocou em diversas cidades do RS, participando inclusive de 3 edições do Planeta Atlântida; além disso, realizou shows em Santa Catarina, São Paulo e Rio Grande do Norte.

 

Bob ShuTwww.myspace.com/bobshut

 

bob shut.jpg

A Bob Shut nasceu no verão de 2005, em Caxias do Sul – RS. A banda surgiu pela vontade de compor músicas melodiosas e divertidas e já nos primeiros ensaios (sem tocar covers) surgiram alguns acordes do que mais tarde seria a música "A Tua Chave".

Formada por Douglas Trancoso, Leonardo Vivan e Juliano Mengatto, a Bob Shut propõe uma celebração às canções simples, melodiosas e honestas, com referências de bandas como Pavement, Nada Surf, Weezer, Cake, Supergrass, Coldplay, Travis e Radiohead.

Em janeiro de 2009 a Bob Shut lançou seu primeiro cd, financiado pelo Fundo Municipal de Apoio à Produção Artística e Cultural de Caxias do Sul – Fundoprocultura e traz onze faixas e um videoclipe que traduzem a essência da Bob Shut: uma música envolvente, despretensiosa e com um leve toque agressivo.

Além do lançamento do cd, a Bob Shut começou 2009 surgindo na cena roqueira de Porto Alegre com excelentes show de divulgação do cd, que agradou a crítica especializada, como a coluna de Gabriel Brust.

Ainda em 2009, a Bob Shut produziu dois vídeos: "O dia mais bonito" e "Muito Mais Eu" recebendo ótimas críticas e reconhecimento do site Senhor F.

Em 2010 a Bob Shut deu uma freada nos shows para se dedicar a composição de novas músicas e a criação do segundo trabalho que vem cheio de novidades.

The Tape Disaster www.myspace.com/thetapedisaster

 

the tape.jpg

Sendo uma das mais originais e criativas bandas de rock independente de Porto Alegre, a The Tape Disaster vem a seis anos tocando frequentemente em shows no Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Com o apoio dos selos Senhor F Virtual e Sinewave, a banda acaba de lançar o primeiro EP intitulado “Realidade Aumentada”, contendo cinco músicas inéditas.

Seria demasiado clichê dizer que a banda possui um gênero indefinível. Definível talvez seja, mas a complexidade disso causaria tumultuosas contradições. O som do quarteto portoalegrense tem como referência o gênero instrumental. Só que o grande problema é que nomeá-los simplesmente dessa forma seria um crime às referências e influências que são sintetizadas por cada milissegundo das canções. O interessante é que o som se caracteriza por essas vastas influências que cada membro carrega, não por um determinado gênero que simplesmente optaram seguir. Eles caminham pelo desconhecido sem perder o foco.

Tive o enorme prazer de acompanhá-los desde a época que o projeto nasceu. Com uma pegada mais reta e simples, mesmo a banda numa fase de autoconhecimento, era perceptível o grande diferencial, era predestinado o caminho inovador.

Após anos de esforço, com projetos abandonados (como o plano de renovação através do resgate da abandonada e nostálgica fita cassete), a banda trabalhou arduamente buscando o perfeccionismo que visava a extrema atenção do ouvinte. Na arte sonora – e na belíssima estética que a banda carrega com os materiais visuais -, os rapazes encontraram o êxito unido ao sucesso.

The Tape Disaster é música universal, para ouvir vagando pela cidade, para degustar no trânsito, para acompanhar-nos nos dias chuvosos e ensolarados. Apenas cuide-se para não tropeçar ou bater seu carro. Suas músicas são instrospectivas e requerem muita preparação e, por isso, cuide-se mais ainda, pois essa introspecção causa-nos euforia, desperta  autoconhecimento. Hoje em dia o diferente assusta, ao passo que nos glorifica. "Gloria é um momento silencioso", e os instrumentos são auto-suficientes.

Além dos Djs: Fernando Rosa e Titi.


 

Publicações Relacionadas

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *