McFly: Encantando o público teen no Teatro do Bourbon Country

 
            Na última quinta-feira, 26 de Maio, o McFly se apresentou pela segunda vez em Porto Alegre, no Teatro do Bourbon Country. A banda inglesa, formada por Danny Jones (guitarra e vocal), Tom Fletcher (guitarra e vocal), Dougie Poynter (baixo e vocal) e Harry Judd (bateria) encantou o público adolescente que não apenas compareceu, como foi parte fundamental no espetáculo.
            Quase sem atraso, às 21h04, a banda sobe ao palco com “Party Girl”, faixa do álbum mais recente “Above The Noise”, de 2010. Bastante moderna e dançante, a canção explora o talento e a versatilidade da banda, porém em um estilo bem diferente daquele que os catapultou ao sucesso. O público recebeu a banda com um chuva de balões vinda das galerias superiores, o que abrilhantou ainda mais o impacto da chegada da banda. Na sequencia, não foi diferente: “Nowhere Left to Run” também mistura elementos orgânicos e sintéticos em sua sonoridade, da mesma forma que a agradável “If U C Kate”. As três faixas fazem parte do último disco de estúdio e mostram o que a crítica já apontava: “Above The Noise” marca, de fato, o início de uma nova fase, mais madura, na carreira da banda. No entanto, isso não caracterizou problema algum para o público, que conhecia todas as letras de cor.
 
            “Hey Porto Alegreeeeeeeee!!!”, bradou Danny Jones, arrancando ainda mais aplausos dos gaúchos. O McFly ainda teve personalidade para, apresentar uma quarta música do novo álbum (“That’s The Truth”) antes de recorrer ao primeiro sucesso da noite (“Tranny”), mostrando toda a confiança que a banda tem em seu novo momento.
 
            O mega-sucesso “Lies” foi o responsável pela maior explosão sonora naquela noite no Teatro do Bourbon Country. Cantada em coro, do início ao fim, “Lies” emocionou público e banda pelo poder da canção. Reação não muito distante obteve sua sucessora: a pesada e energética “Corrupted”.
 
            Em “Falling in Love” a banda se viu surpreendida por diversos cartazes com a inscrição “OH” que eram mostrados no momento oportuno, acompanhando a vocalização. Um belo momento, de muita criatividade.
 
            O McFly não impressionou apenas pelas canções de sucesso. Foi possível perceber que existe muita qualidade musical na banda em outros momentos, como no improviso blueseiro de Fletcher na guitarra ou na espetacular vocalização proporcionada pelos “levemente alterado” baixista Dougie Poynter. Alegre “até demais”, o baixista era o mais animado, fazendo piadas misturadas a berros desconexos ao microfone. Mas foi só após “5 Colours in Her Hair” que o álcool começou a comprometer a apresentação, especialmente nas tentativas desastrosas de executar “I’ve Got You” e “She Left Me”. Por conta exclusivamente de Poynter, tudo precisou ser abortado, tamanha inabilidade do rapaz.
 
            Como se tivesse se recuperado magicamente, a banda executa com perfeição “The Last Song”, “One For The Radio” e “Heart Never Lies”. Um encerramento brilhante para uma noite que ficará marcada nos corações da garotada porto-alegrense.
 
            Quando tudo parecia terminado, a banda surpreende com um retorno não previsto: Gratos pela devoção do público, a banda prometeu retornar antes de tocar a bela “Too Close For Comfort”.
 
            A apresentação do McFly em Porto Alegre foi bem diferente daquela de 2009. O que se viu foi uma banda mais madura e mais evoluída. A experiência adicionou ao talento do McFly uma segurança e uma personalidade muito maiores do que a banda apresentava anteriormente. A guinada no estilo musical não é algo estritamente mercadológico. Eles estão crescendo e não são mais os garotos que lançaram “5 Colours in Her Hair”, mas sim uma banda que não fica devendo nada aos grandes de seu estilo. O tempo dirá se o McFly irá se firmar em seu novo caminho, mas uma coisa é certa: talento para isso, não falta.
 
            Até lá, fica a lembrança de excelentes 135 minutos de um grande show.

Por: Marcel Bittencourt
 
Fotos: Karina Kohl
 

Publicações Relacionadas

6 Comentários

  1. Vicky

    dica:

    Primeiro: o Dougie NÃO estava bêbado, ele é daquele jeito NORMALMENTE. Qualquer fã sabe disso, então não adianta querer criar entrigas.
    segundo: você realmente esteve no show? porque o Dougie não errou NENHUMA música, quem errou foi o Tom, que esqueceu a letras de She Left Me e um trecho de i’ve got you, porque não tocava as mesmas havia anos (nada a ver com alcool).

    Mas tudo bem, muita gente confunde os dois, por serem loirinhos. Só pare de tentar falar das “inabilidades” do Dougie quando você nem sabe diferenciar ele do Tom 🙂

    [Responder]

  2. Elaine

    Estava indo tudo bem até “pelos “levemente alterado” baixista Dougie Poynter…” precisava mesmo ter escrito essa merda???? “fazendo piadas misturadas a berros desconexos ao microfone.” Ele faz isso em TODOS os shows deles, isso já é um momento esperado pelos fãs.
    “Mas foi só após “5 Colours in Her Hair” que o álcool começou a comprometer a apresentação, especialmente nas tentativas desastrosas de executar “I’ve Got You” e “She Left Me”.” Tem MUITO tempo que eles não tocam essas músicas e eu aposto que eles não tiveram muito tempo pra ensaiar isso, já que eles nao iriam tocá-las em show nenhum. Mas os fãs pediram tanto pra eles tocarem essas músicas que eles acabaram tocando mesmo sem um tempo pra ensaiar. Por isso o Dougie não foi muito bem nessas. Mas como você mesmo viu, ele foi ótimo nas outras músicas né. ?
    Merda, isso é o que esse texto é.
    Boa tarde.

    [Responder]

  3. Adriano Mezzomo

    As mina são tão retardada que nem notaram que o cara falou BEM do show.

    E se o Dougie faz isso em todos os shows, deve ser porque está BÊBADO em todos. Os caras do McFly geralmente bebem bastante. Isso não é segredo.

    O show foi muito bom, mas o que estraga são essas fãs da geração colorida.

    Mas essas fanáticas por McFly são todas meio burrinhas. Aqui tá a prova:

    http://youtu.be/7utPi9zx9Qs

    Depois desse vídeo nem tem o que discutir. Belo texto sobre o show.

    [Responder]

    Valentina Powarczuk Responde:

    Primeiro,ele FALOU bem do show,a única parte que estragou foi falar que o Dougie estava bêbado,se tu fosses um pouco mais inteligente e ligada nas coisas,saberia que o Dougie acabou de sair da reabilitação,pois entrou em depressão após levar um fora da ex,e NÃO ESTÁ BEBENDO,assim como o Harry.
    Então querida,antes de falal mal das fãs do McFly,procure se informar um pouco mais.Passar bem.

    [Responder]

  4. Pingback: McFLY Addiction » Blog Archive » Review sobre show em Porto Alegre

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *