Gotan Project: música sofisticada no palco do Pepsi On Stage

Noite de sábado e o Pepsi On Stage recebe um show especial: o trio Gotan Project, formado pelo francês Philippe Cohen Solal, pelo guitarrista Eduardo Makaroff (argentino radicado em Paris) e pelo músico e programador suíço Christoph Muller trouxe a Porto Alegre sua nova turnê “Tango 3.0” e agradou um público pequeno, porém seleto, que compareceu para conferir de perto a apresentação.

    Com pouco mais de 30 minutos de atraso, às 22h32 as luzes se apagam, destacando os cinco bumbos contendo cada um uma letra da palavra “tango”. Cuidadosamente posicionados à frente do palco, estes instrumentos receberam iluminação específica em vermelho e azul, interna e externamente, como pode ser observado nas fotos. Um detalhe simples, porém grandioso na composição do aspecto visual do show do Gotan Project.

    O repertório começa com “Cuesta Abajo”, seguida de “Epoca” e “Divan”. Já no início da apresentação pessoas bailavam ao som do trio (que contava ainda com alguns músicos contratados). Ovacionados, os músicos demonstraram simpatia com o público gaúcho, apesar das poucas intervenções onde interagiram com o público.

    Um dos grandes destaques da apresentação foi a execução perfeita de cada um dos  temas, alguns deles contando, inclusive, com “convidados virtuais” no telão. Para o bis ficou reservado um final especial:  “Mil Millones”, “Peligro”. “Santa Maria” e “Inmigrante” fecharam uma apresentação impecável.

    O show “Tango 3.0” é um grande espetáculo áudio-visual, unindo o moderno e o antigo em perfeita comunhão. A música sofisticada do Gotan Project se destaca exatamente por seu caráter original, que une com muita competência estes elementos tão distantes.

    Uma grande apresentação!

Por: Marcel Bittencourt

Fotos: Fabiana Menine

Publicações Relacionadas

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *