Ringo Starr and His All Starrs Band: Carisma e nostalgia e uma noite especial.

    Noite de quinta-feira em Porto Alegre e a cidade volta a receber um Beatle: desta vez o outro integrante da banda de Liverpool que ainda está entre nós foi quem se apresentou na capital (visto que Paul McCartney também marcou presença na cidade há pouco mais de um ano). Acompanhado da décima primeira versão de sua “All Starrs Band”, uma grande seleção de músicos de sucesso nas décadas passadas, a noite foi de festa em clima de revival. A banda que veio a Porto Alegre contou com Wally Palmar (Guitarra e Vocal – The Romantics), Rick Derringer (Guitarra e Vocal – The McCoys), Edgar Winter (irmão do bluesman Johnny Winter – Teclados), Garry Wright (Spooky Tooth, Teclados), Richard Page (Mr. Mister, Baixo) e Gregg Bissonette (David Lee Roth, Ozzy Osbourne e Joe Satriani, entre outros – Bateria), além do saxofonista Mark Rivera.    Pontualmente às 21h a banda sobe ao palco. A bela estrutura com uma grande estrela ao centro e luzes psicodélicas ao redor traz à tona o clima sessentista. A abertura ficou por conta de “It Don’t Come Easy”, da carreira solo de Ringo Starr. A primeira do repertório dos Beatles: “Honey Don’t”, arrancou muitos aplausos do público totalmente heterogêneo que compareceu ao Gigantinho. Desde crianças até idosos formavam o público de pouco mais de cinco mil pessoas na noite de quinta.

    Ao longo do repertório foram lembradas algumas das bandas que levaram os integrantes da All Starrs Band ao estrelato. Dentre elas, destaque para as canções do The Romantics “Talking In Your Sleep” e “What I Like About You”. Outro momento que merece destaque foi “Frankenstein”, do Edgar Winter Group, única canção sem a presença de Ringo Starr no palco. Durante a versão, o guitarrista Rick Derringer executou um solo impressionante que contou com um trecho de “Eruption”, do Van Halen.

    Mas o ponto alto da apresentação de Ringo Starr foi também o mais previsível: “Yellow Submarine”. Durante a canção uma chuva de balões amarelos tomou conta da pista do Gigantinho, embelezando ainda mais a lúdica canção do álbum de mesmo nome.

    Outras canções de destaque foram “Hang On Sloopy”, “Back on Boogaloo”, “The Other Side of Liverpool” e outros dois clássicos dos Beatles: “I Wanna be Your Man” e “With a Little Help From My Friends”, que fechou o concerto de forma especial: ao fim da canção a banda inclui o refrão de “Give Peace a Chance”, de John Lennon.

    A apresentação de Ringo Starr em Porto Alegre foi muito mais do que a apresentação do ex-baterista dos Beatles. O que se vê na apresentação da All Starrs Band é uma grande reunião de super-músicos revivendo seus passados cobre o palco ao longo de duas horas. A qualidade de cada um dos músicos é, de fato, incontestável e, ironicamente, do ponto de vista técnico Ringo acaba por ser o mais limitado entre eles. Ao mesmo tempo, Ringo é o mais bem sucedido, famoso e carismático, o que justifica sua maior representatividade no repertório e nas peças publicitárias. O que ficou claro na noite de quinta-feira foi que Porto Alegre estava diante de uma excelente apresentação.

    Que venha o próximo.

Por: Marcel Bittencourt

Fotos: Estúdio By Paz.

Publicações Relacionadas

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *