Ugly Kid Joe: de volta e ainda melhor.

Noite de domingo e o Opinião recebe uma apresentação histórica: a banda californiana Ugly Kid Joe, em sua turnê de reunião, apresentou-se pela primeira vez em Porto Alegre na noite do último dia 12. Em excelente forma, a turma de Whitfield Crane detonou, por duas horas, clássicos que construiram a história da banda na década de 90 e novas composições que fazem parte do recente EP "Stairway to Hell". A abertura dos trabalhos ficou por conta da banda Cartel da Cevada, que fez uma apresentação competente baseada em seu álbum de estréia. Como o de costume, muita energia, presença de palco e a presença do carismático "diabo da fronteira", que cuspiu fogo durante o show. Com um show curto, simples e direto, a Cartel empolgou e agradou plenamente o pequeno público presente.

Pouco depois das 22h o Ugly Kid Joe sobe ao palco, para loucura das cerca de 300 pessoas que compareceram para prestigiar o trabalho da banda. "V.I.P" e "Dialogue" são as canções que abrem a apresentação e deixam claro, desde o primeiro momento, a ótima fase do quinteto. Excelentemente ensaiados e com um baterista que impressionou pela pegada e precisão (Shannon Larkin, do Godsmack), a banda conquista os fãs mesmo antes do primeiro clássico da noite: "Neighbor", que foi cantada a plenos pulmões pelo público presente. Visivelmente felizes e muito carismáticos, todos os integrantes da banda, especialmente o vocalista Whitfield Crane, sorriem e interagem com o público. Durante toda a apresentação Crane distribuiu cumprimentos, caretas e sinais para as pessoas mais próximas ao palco, mostrando-se simpático e respeitoso com um público que, embora não fosse numeroso, marcou presença de forma intensa e barulhenta.

A partir dali, foi uma viagem pela década de noventa através de diversos clássicos como "Jesus Rode a Harley", "Devil's Paradise", "Tomorrow's World", "Milkman's Son" e a mais aclamada da noite até ali: "Cats in the Cradle", que emocionou os fãs. Houve, ainda, espaço para outras duas excelentes versões: "Sweet Leaf", do Black Sabbath e "Dirty Deeds Done Dirt Cheap", do AC/DC, que encerrou a primeira etapa.

Para o bis, após algumas brincadeiras com o público, a banda abre com "God", surpreende com "Sandwich" (que ainda não havia sido executada na turnê brasileira) e "Clover", para então encerrar com sua música de maior sucesso comercial e grande responsável por catapultar o Ugly Kid Joe ao sucesso mundial, a divertida "Everything About You", encerramento com chave de ouro para uma apresentação memorável. 

Em pouco mais de duas horas o Ugly Kid Joe fez uma apresentação que não se baseou apenas na nostalgia. O que se viu foi uma banda em plena forma, apresentando boas composições de seu trabalho mais recente e revisitando a carreira de forma brilhante. O público ficou, ainda, sedento por mais clássicos como "So Damn Cool" (que foi pedida em coro) e "Mr. Recordman", mas isso em nada desabona a qualidade de seu show. O destaque negativo ficou por conta do minguado público presente. Uma banda tão forte e tão carismática merecia que mais pessoas presenciassem um dos melhores shows do ano em Porto Alegre. Após o show, a banda, de forma muito solicita e gentil atendeu aos fãs que ficaram a espera do Ugly Kid Joe, conversando, bebendo e posando para fotos.

Uma noite de Rock, divertida como o Rock deve ser. 

Por: Marcel Bittencourt

Fotos: Karina Kohl

Related posts

2 Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *