Noite Senhor F: Esteban, Lunes e Granfúria.

Domingo de sol em Porto Alegre e pela manhã começam a chegar os primeiros fãs para o show que vai acontecer à noite. Ao final da tarde, a fila já dobrava no fim da quadra. Toda essa mobilização era para mais uma edição da já tradicional Noite Senhor F. Mas essa não era uma edição qualquer: era o aniversário de 3 anos do College Rock e o show de lançamento de iAdios, Esteban!, o primeiro álbum da carreira solo de Rodrigo “Esteban” Tavares. Líder da extinta banda Abril e ex-baixista da Fresno.

Ainda tinha muita gente entrando no Opinião quando a Granfúria, banda de Caxias do Sul e primeira atração da noite, subiu ao palco fazendo um show de muita energia. Primeira impressão é o visual inusitado, os integrantes usaram máscaras.  Um som pesado e com elementos tradicionalistas, aliados a um rock alternativo e muito bem executado, apresentaram uma combinação bem incomum, porém muito cativante!  Mais uma banda de fora da região metropolitana, apresentada pelo festival e que merece mais de nossa atenção.

A segunda atração da noite foi a Lunes, banda aqui de Porto Alegre. Não foi um show com grande presença de palco, mas muito profissional e com grande retorno do público, que cantou junto várias canções do repertório baseado no EP “Para onde vai o momento”.  Em resumo, foi um show bem parado, mas que atingiu as expectativas, sendo um bom aquecimento para a atração principal.

Passava poucos minutos das 21hs quando sobe ao palco o radialista Luciano Potter, que distribuiu alguns CDs para a plateia e anunciou Esteban Tavares, para delírio dos fãs que lotavam as dependências do Opinião.  O show começou com a música que abre o álbum ¡Adiós, Esteban!, “Canal 12” seguido por “Visita” e “Sophia”, talvez a música mais celebrada pelo público. Chamou atenção o fato de Tavares substituir a palavra Sophia por “guria” no refrão. Quase que sem parar ainda houve “Tudo para Você”.    

Depois das quatro primeiras músicas é que a banda faz o primeiro intervalo para Tavares saudar o público e ser recebido com um sonoro “ah eu sou gaúcho”. Foi um pouco estranho observar todos os músicos sentados, uma referência ao ego do artista, deixando clara a ideia de que era apenas uma banda de apoio.

Então foi a vez da primeira música dos tempos de Abril, “Bons dias” e depois “Tchau Radar”, fruto da parceria com Humberto Gessinger. Tchau Radar, além de nome da canção, também é o título de um álbum de 1999 dos Engenheiros do Hawaii. No fim da música, foi feito um medley com “Eu que não amo você” dos Engenheiros, do mesmo álbum. Mais uma surpresa foi a versão para “Vambora” de Adriana Calcanhoto com um medley de “Coming Around Again”. Depois retomou com “Muda” e “Muito Além do Sofá”. Esta empolgou especialmente as garotas que cantaram mais forte os versos da coautora da música, Caroline.

Sobe ao palco Rafael Malenotti, vocalista e fundador dos Acústicos e Valvulados. Depois de uma conversa descontraída com o público, é tocado “Fim de tarde com você” apenas com Tavares na guitarra e Malenotti nos vocais. Tavares seguiu sozinho no palco e executou mais algumas canções apenas com guitarra e voz, finalizando essa sequência com “Mundo”, talvez a mais conhecida música dos tempos de Abril, para delírio do público.

O show seguiu com “Segunda-Feira” e depois com um intervalo onde Esteban contou a história da composição de “Sua Canção”. Como ela foi rejeitada pelos ex-colegas de Fresno, cedida à banda Glória e recentemente premiada pela MTV. Mais uma vez o público teve outro momento de clímax, cantando junto como fez em todas as canções da noite.  Tavares sai do palco rapidamente. Na volta, apresentou a banda, brincando com os integrantes e dando espaço para que cada um fizesse o seu solo. O show teve sequência com “Somos quem podemos ser” em mais uma referência aos Engenheiros e à Humberto Gessinger.

Mais um momento inusitado da noite aconteceu quando Titi, a apresentadora da MTV e namorada de Tavares, subiu ao palco onde foi recebida com um beijo e uma pequena dança. A ala mais jovem da plateia vibrou e todos cantaram juntos parabéns a você na versão tradicional e na “gaudéria” em referência ao aniversário da moça.

O show foi retomado com Tavares sozinho no palco tocando Fito Paes e depois com a banda tocando “Pianinho”. Fez os agradecimentos gerais e ainda mandou “(Eu Sei) Você Esqueceu”. Deixou o palco, mas voltou rapidinho com o pedido de bis, a última foi “Sinto Muito Blues”. Sem dúvida, a música mais Rock da noite. Muitos solos de guitarra deram um clímax todos especial para o fim do show.

Rodrigo “Esteban” Tavares dominou o palco com rara habilidade. O público sempre esteve em suas mãos e não há dúvidas de que todos saíram mais que satisfeitos. Foi um show com cerca de 20 músicas e um clima denso, como se todas fizessem parte de iAdios, Esteban! O show terminou próximo das 23hs, um ótimo horário para um domingo. Sem dúvida, uma das melhores edições da Noite Senhor F já realizadas. 

Por: Thiago Barbosa

Fotos: Luciano Amoretti

Publicações Relacionadas

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *