Noite Senhor F: Lucas Silveira, Sociedade Bico de Luz e Aldebaran

Domingo agradável em Porto Alegre e um ótimo público no Bar Opinião para mais uma Noite Senhor F. Evento que receberia a promissora Aldebaran, Sociedade Bico de Luz e Lucas Silveira, vocalista da banda Fresno em seu trabalho solo.

A primeira banda a subir no palco foi a Aldebaran, trazendo em seu som os ares de um rock moderno e dançante. O público reagiu muito bem ao carisma da banda que teve em destaque a música “Doze Mil Pensamentos” e também “Austrália”, composta em parceria com Lucas Silveira (primo de integrantes da banda) e que também participou da execução da mesma no palco, para delírio do público que chegou cedo ao evento. Começava ali uma verdadeira “festa familiar” que daria o tom da noite.

Depois foi a vez da Sociedade Bico de Luz em seu show de lançamento do 2º álbum “A Seco e no Pelo”. Essa apresentação foi uma verdadeira “pedrada”, despejando as músicas novas como se não houvesse amanhã e recebendo o reconhecimento do público de imediato.

 O ponto alto do show foi a sequência com “Mandamos Todo Mundo pro Caralho”, “Malevolosidade (Superguidis)”, “Centro de Porto Alegre” e “Excursões para Expointer”, tocadas executadas sem intervalo, com a banda mostrando um gás que contagiou todos os presentes.

Destaque também para “Musa do T2” e para a excelente “Um dia sem você”. Fechando com “Durma com os Anjos” e a certeza de ter realizado um grande show de Rock e se firmando, com toda certeza, como uma das melhores bandas da cena independente gaúcha.

Fechando a noite, o momento que o público tanto ansiava, Lucas Silveira sobe sozinho ao Palco do Opinião e os fãs o recebem calorosamente. Agradece, explica que vai apresentar as canções em ordem cronológica e praticamente hipnotiza sua platéia em um show de quase duas horas! Todas as músicas foram cantadas com a ajuda do público, que demonstrou conhecer cada letra, mesmo as mais antigas e “obscuras”. Lucas trata seu público com carinho e intimidade, e nem a invasão do palco por um fã, que claramente desagradou o artista, o fez menos compreensivo e conciliador.

Foram apresentadas músicas de sua autoria e também algumas que fizeram parte dos seus três principais projetos: Fresno, Beeshop e Visconde. Podemos destacar entre elas: “Mr.Confusion” e “Rockstars and Cigarretes” (Beeshop), “Diga”, “O Ar”, “Penny” e “Sonho de um Visconde” ( Visconde ). Da Fresno podemos citar “A Resposta”, “Absolutamente Nada”, “Cada poça dessa rua tem um pouco de minhas lágrimas” e “Se um dia eu não acordar”

O ponto alto do show foi a particiipação do Seu Nilo (pai do Lucas), Mateus e Thomas Vieira (primos e integrantes da banda Aldebaran) para executar “Tea Tino Perdido” (Composição de Seu Nilo) e o “Hino Riograndense”. Pai e filho ainda ficaram no palco para mais uma canção, também de autoria do Seu Nilo.

Como citado anteriormente, foi uma noite com cara de “festa familiar”, onde todos se sentiram em casa e como parte integrande de algo maior. Tanto para o público, quanto para quem ainda luta por um lugar ao Sol, e ainda mais para quem reencontra os fãs mais apaixonados. 

Por: Thiago Floriano Barbosa]

Fotos: Doni Maciel

 

Related posts

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *