Jota Quest: marcando a reabertura do Opinião

10

Sempre muito bem recebidos e fãs declarados do público gaúcho e do Opinião, os músicos do Jota Quest se apresentaram no bar na última quinta-feira, 13 de março, marcando também a reabertura oficial da casa e o aniversário de 30 anos da mesma.

Já eram mais de 23h quando Rogério Flausino e seus colegas tomaram o palco  que tinha ao fundo grandes colunas de amplificadores e o símbolo da banda, decorado com luzes.
Somando um total de onze músicos, a banda iniciou o show com o novo hit "Mandou Bem", do seu último álbum "Funky Funky Boom Boom" (sucesso que conta com a participação de Nile Rodgers, guitarrista do Chic, que gravou recentemente a faixa "Get Lucky" do Daft Punk). Mandou Bem estava na ponta da língua de cada um dos fãs que lotavam o Opinião naquela noite de quinta-feira. 

Outros hits como "Na Moral", "Tudo Está Parado", "Encontrar Alguém" e "Mais Uma Vez" vieram com força total e conquistaram o público, que recebia a banda de forma muito calorosa. Rogério aproveitou e agradeceu diversas vezes, demonstrando o carinho da banda pela cidade de Porto Alegre e pelo Opinião. "Porto Alegre foi a segunda cidade a ouvir Jota Quest. A gente tocava lá em Minas e aqui. A Ipanema foi a primeira rádio a tocar Jota Quest fora do nosso estado". 

Canções do álbum novo também fizeram parte do show (sete, ao todo), o que Rogério se sentiu na obrigação de esclarecer: "a gente quer tocar muita coisa, então vamos tocar várias músicas que vocês já conhecem e vão cantar junto, mas também queremos mostrar coisas novas e esperamos que vocês gostem". 
E, de fato, muitas composições inéditas mostraram potencial pra se tornarem clássicos do Jota Quest, como "Ela é do Rio", "Reggae Town" (apresentada como o primeiro reggae composto pela banda) e "É de Coração". 

Se a participação do público e os elementos visuais contaram para que o show fosse impressionante, os fatores primordiais não deixaram de impressionar: qualidade altíssima de áudio e um time invejável de músicos. O baixista PJ e o guitarrista Marco Túlio demonstram saber exatamente os momentos em que devem brilhar ou tocar com discrição. Além de Rogério, Marco, PJ, Paulinho (bateria) e Márcio (teclado), o grupo se completa com um naipe de sopros e três excelentes backing vocals – os quais realizam solos durante "Waiting For You" (composição do já citado Nile Rodgers). 
O show seguiu com uma aula de entrosamento em "Sempre Assim", "O Sol" e "De Volta ao Planeta dos Macacos". 

Já passava de uma hora e meia de show. A banda já havia se retirado, fazendo a famigerada menção de terminar a apresentação e, esperadamente, voltado para o bis. Mas este foi o fator surpresa: o show continuou ainda por muito tempo, com mais alguns sucessos da banda mineira, como "Do Seu Lado" (de Nando Reis), "O Vento" (somente com Rogério e Márcio no palco), e "Amor Maior". 

Se despedindo de Porto Alegre, o Jota QUest mandou ainda mais uma canção nova, chamada "Dentro de um Abraço", e fechou quase duas horas de apresentação com uma versão de "Tempos Modernos", de Lulu Santos. 
Show inquestionável e altamente recomendável para fãs, simpatizantes e músicos em geral. 

 

 


SET LIST

Mandou Bem
Daqui Pra Sempre
Na Moral
Tudo Está Parado
Encontrar Alguém
Mais Uma Vez
Ela é do Rio
Já Foi
É de Coração
Reggae Town
Baile da Pesada
Sempre Assim
O Sol
De Volta ao Planeta dos Macacos


Bis:
Jota Quest Convidou
Só Hoje
Waiting For You
Do Seu Lado
O Vento
Amor Maior
Dentro de um Abraço
Tempos Modernos

Por: Murilo Bittencourt

Fotos: Doni Maciel

Publicações Relacionadas

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *