Leifert diz que foi atacado na web após falar de racismo no BBB

Leifert diz que foi atacado na web após falar de racismo no BBB

O apresentador Tiago Leifert, de 41 anos, relatou que sofreu ataques de haters nas redes sociais após conversar com o . Ele lembrou que recebeu cerca de 10 mil mensagens no Instagram de internautas que classificavam o episódio como ‘mimimi’.

Em entrevista ao podcast Fala Brasólho, do canal Desimpedidos, o jornalista relembrou momentos marcantes de sua carreira no esporte e no entretenimento e lembrou como recebeu o caso de racismo no “Big Brother Brasil 21”.

Relacionadas

“Quando começou o zum zum zum na rede social, eu fui ver o vídeo e eu como homem branco, vi o vídeo e falei ‘ah, nada demais’. Mas aí, eu comecei a acompanhar o João com as câmeras e vi que ele realmente ficou magoado”, iniciou Leifert.

O BBB tem um problema que vale dinheiro. Então, você nunca sabe quando uma pessoa tá usando uma situação pra eliminar o amiguinho, porque é um jogo eliminatório e isso acontece, tá? A gente precisa ter o pé atrás de filtrar, mas eu vi que não era pra eliminar o amiguinho porque ele [João] não contou pra ninguém. . Ele guardou aquilo 2 dias, aí na segunda .Tiago Leifert

Leifert destacou que a decisão de intervir no assunto se deu pelo fato de . Assim, ele procurou a direção da TV Globo para discutir uma forma de falar com o cantor sem que o prejudicasse por estar no paredão naquela altura do jogo.

“A reação do Rodolffo que assustou ‘ah, o meu pai’, ele não entendeu o que estava acontecendo. Por que você não fez nada na hora, Tiago? Porque a votação tava aberta e o Rodolffo tava emparedado. E eu sou apresentador do programa, se eu falo alguma coisa ali, eu elimino alguém ou salvo alguém e eu não posso fazer isso. A outra coisa é que a gente faz um teste na nossa cabeça no Big Brother que é: a gente não interfere e deixa eles se arrumarem. Se eles não se arrumam, aí a gente interfere”, contou.

Teve na segunda-feira, a gente foi para o intervalo e eu tava tomando porrada na internet… No dia seguinte, eu fui almoçar com o Boninho e o Dourado. O Dourado é o diretor artístico geral e o Boninho é o nosso chefe. Eu falei pra eles: ‘a gente vai ter que fazer alguma coisa porque tem o impasse que o Rodolffo não entendeu o que aconteceu e a casa não ajudou. Então, deixa eu conversar com ele de homem branco para homem branco para eu tentar explicar o que aconteceu depois da votação acontecer’.Tiago Leifert

Após o fim da votação, que culminou a eliminação de Rodolffo, em que destacou que o black power é símbolo de luta contra o racismo.

Quando encerra a votação, eu falo que vou falar com eles e não falei com jurídico e ninguém. Eu falei de coração porque o único jeito de isso funcionar é falar de coração. Se falar alguma coisa de fora que pareça lição de moral ou texto institucional, é ruim e não é isso. Eu falo: ‘A gente tem uma baita oportunidade de não massacrar, de fazer um discurso não-violento. De falar pro cara: ‘eu sei que você não fez por mal, sei que você é um cara muito legal, mas também sei que a dor do outro é verdadeira’. Esse caminho é o mais difícil porque você não apanha dos dois lados. Ou você tem que falar que é mimimi ou racismo, não pode ficar no meio do caminho. Eu falei que ia optar pelo meio do caminho e seja o que Deus quiser. Falei: ‘vou fazer o que eu acho que tem que fazer. Se fosse um amigo meu, eu fazia o que faria por ele e gostaria que fizessem por mim para me ajudar’.Tiago Leifert

O jornalista detalhou que passou a sofrer diversos ataques de haters que classificavam o episódio como ‘mimimi’ de João’. Ele lembrou ter recebido cerca de 10 mil mensagens e declarou que o fato lhe rendeu as piores críticas em sua vida.

“Eu fui de coração, conversei de coração e vou falar uma coisa que nunca falei: de todas, às vezes, que eu fui criticado na minha vida, essa foi disparado a pior vez da minha vida. Eu nunca apanhei tanto depois que eu conversei com o Rodolffo e o João das pessoas que achavam que era mimimi. Essas pessoas flodaram o meu Instagram de uma forma ensandecida, coisa de 10 mil mensagens me enchendo o saco. Bom, não entenderam nada. Apanhei muito”, desabafou.

Ele foi eliminado. Não sei se foi eliminado por causa disso, não estou na cabeça das pessoas, mas achei que ali foi uma boa oportunidade de desarmar um negócio na cabeça das pessoas. Falei para os meus chefes: ‘não sei se vou estar ano que vem, mas não quero que aconteça de novo’. Não fala do cabelo do amiguinho, do corpo do amiguinho. Joga, elimina ele, bota no paredão, fala que é falso, beleza, mas tem coisas que não dá mais.Tiago Leifert

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.