Netflix: 'Stranger Things' teve o orçamento impactado pela pandemia

O co-CEO da Netflix, Ted Sarandos, afirmou que os gastos gerados pela pandemia de covid-19 impactou o orçamento de boa parte das produções originais da empresa – inclusive de , que teve sua quarta temporada lançada em junho, após um hiato de três anos.

“” foi afetada [pela covid-19] como qualquer outra [ da empresa], por causa do elenco jovem, do tamanho e escopo da produção e dos vários locais em que filmamos. O tempo de produção ampliado e os cuidados com o elenco no início da pandemia foram os principais motivos”, analisou.

Relacionadas

Conforme informou Sarandos à revista Variety, entre 5% e 10% do orçamento destinado à produção de conteúdo no ano passado foi destinado aos cuidados com a prevenção do vírus e outras contingências geradas por eles. Ao todo, em 2021 foram investidos US$ 17 bilhões nos produtos originais da Netflix.

“Se investirmos tudo isso de novo e tirar isso [gastos com o vírus], poderíamos até conseguir alguns episódios extras [de ‘Stranger Things’]”, avaliou o executivo, sem deixar claro se a série teria a quantidade de episódios reduzida na última temporada devido a essa questão.

Sarandos acrescentou que os atrasos provocados pela pandemia na produção de “Stranger Things” foram um dos responsáveis pela publicação dos episódios ter sido dividida em duas partes, ao invés de serem todos disponibilizados em um mesmo dia, como de costume.

“Um dos catalisadores da divisão da temporada foi o tempo que levamos para produzir o programa. Muito disso foi potencializados pelas paralisações preventivas da produção e por sermos extremamente cuidadosos com o elenco, desde o início da covid”, explicou o co-CEO.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.