Fundação de príncipe Charles recebeu R$ 5 milhões da família bin Laden

Uma reportagem do The Sunday Times revelou que a The Prince of Wales’s Charitable Fund (“Fundo de Caridade do Príncipe de Gales”, em tradução livre), recebeu um milhão de euros (o equivalente a R$ 5,29 milhões) de Bakr bin Laden e seu irmão Shafiq, ambos membros de uma das famílias mais ricas da Arábia Saudita.

A Clarence House disse que a doação foi aceita pelo Fundo de Caridade do Príncipe de Gales e não por Charles.

Relacionadas

Bakr e Shafiq são meios-irmãos por parte de pai do fundador da Al-Qaeda, Osama bin Laden.

Muhammed bin Laden, pai de Osama, Bakr e Shafiq, era um bilionário nascido no Iêmen do ramo da construção. Antes de sua morte, em 1967, ele teve 54 filhos com pelo menos 11 esposas.

A família Bin Laden repudiou Osama, o cérebro por trás dos ataques de 11 de setembro, décadas atrás. Não há nenhuma sugestão de que Bakr ou Shafiq bin Laden ou quaisquer outros membros da família mencionados pela reportagem do tenham patrocinado ou se envolvido em atos de terrorismo.

O Sunday Times informou que Charles intermediou o pagamento após uma reunião privada com Bakr, 76, na Clarence House em outubro de 2013.

Em comunicado, a Clarence House disse que foi assegurado pelo Fundo de Caridade do Príncipe de Gales que “foi realizada uma diligência prévia minuciosa ao aceitar esta doação”.

“A decisão de aceitar foi tomada apenas pelos curadores da instituição de caridade e qualquer tentativa de caracterizá-la de outra forma é falsa”, diz o texto.

O Sunday Times informou que vários dos conselheiros de Charles pediram que ele devolvesse a doação.

Uma fonte disse ao jornal: “Por que fazer isso? Que boa razão existe para fazer isso? Eu simplesmente não achava que nenhum membro da família real britânica deveria estar envolvido nesse tipo de empreendimento.”

Outro membro do palácio disse: “Existem outras fontes de dinheiro no mundo”.

O presidente do fundo, Sir Ian Cheshire, disse ao jornal que a doação havia sido acordada pelos cinco curadores na época.

Ele acrescentou: “A doação do Sheikh Bakr Bin Laden em 2013 foi cuidadosamente considerada pelos curadores da PWCF na época. A diligência prévia foi realizada, com informações solicitadas de uma ampla gama de fontes, incluindo o governo. A decisão de aceitar a doação foi tomada integralmente pelos curadores. Qualquer tentativa de sugerir o contrário é enganosa e imprecisa.”

No mês passado, foi relatado que Charles havia aceitado um milhão de euros dinheiro em uma mala de um sheikh do Catar.

Charles teria recebido pessoalmente a mala pelo político do Catar, Sheikh Hamad bin Jassim bin Jaber Al Thani. Foi um dos três lotes de dinheiro, que totalizaram 3 milhões de euros (R$ 15,87 milhões), doados à fundação de caridade de Charles.

A Comissão de Caridade recentemente descartou investigar as doações, dizendo: “Avaliamos as informações fornecidas pela instituição de caridade e determinamos que não há mais papel regulatório para a Comissão”.

3 Comments

  1. Pingback: generic loratadine
  2. Pingback: cheap prednisone

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *