Governo espanhol usa foto roubada e edita prótese de perna de modelo

A modelo britânica Sian Green-Lord, 32 ficou irritada depois que uma campanha publicitária de positividade corporal usou sua imagem sem permissão e editou sua prótese de perna.

Conforme o Daily Mail, o anúncio, produzido pelo Ministério da Igualdade da Espanha, mostra cinco mulheres de diferentes idades, formas e tamanhos relaxando em uma praia, com a legenda: ‘O verão também é nosso’.

Relacionadas

A imagem não só foi tirada do Instagram da modelo, como também usou ferramentas de edição para mudar seu maiô e adicionar uma perna e pelos nas axilas que fogem da imagem original.

“Não sei nem como explicar a quantidade de raiva que estou sentindo agora”, disse ela em um vídeo em seu Instagram. “Acabo de ser informada por um dos meus amigos que o governo espanhol está usando minha imagem em uma campanha de positividade do corpo, mas eles editaram minha prótese de perna. Estou literalmente tremendo. Estou muito irritada”, acrescentou.

Sian teve sua perna amputada após ter sido atropelada por um táxi aos 24 anos enquanto estava de férias em Nova York, em 2013. Em 2020, ela recebeu um pedido de desculpas do motorista, quando apareceu na ITV, mas disse que era “sem sentido” sete anos após o acidente.

Outras duas mulheres que aparecem na campanha também dizem que suas imagens foram usadas sem sua permissão. Nyome Nicholas-Williams, 30, é vista em um biquíni dourado na imagem – uma foto que ela diz ter sido editada a partir de uma imagem em seu Instagram.

“É apenas um lembrete de que, como mulher negra, meu corpo ainda é policiado e, como mulheres em geral, nossos corpos ainda não são nossos”, disse ela ao Metro.

Nicholas-Williams disse que a artista por trás da campanha entrou em contato e confirmou que ela será paga, mas ainda não recebeu notícias do governo espanhol. Raissa Galvão, uma modelo brasileira, também teria dito que sua imagem foi usada sem seu consentimento.

A campanha foi lançada na semana passada pelo Ministério da Igualdade e Instituto da Mulher da Espanha.

“A campanha pretende ser uma resposta à gordofobia, ao ódio e ao questionamento de corpos não normativos – particularmente os das mulheres, algo que é mais predominante no verão”, disse o Women’s Institute.

Arte Mapache, que desenhou o pôster, já se desculpou no Twitter e disse que pagaria as modelos envolvidas. O Governo espanhol ainda não se pronunciou.

Fotos de mulheres no Instagram são editadas e usadas em campanha espanhola Imagem: Reprodução/Instagram/DailyMail

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *