Diretor da Guaraves revela começo difícil e caminho para o sucesso: ‘história de muito trabalho’

Veronildo Coutinho é diretor da empresa de avicultura Guaraves – Foto: Mercado em Movimento.

O último entrevistado da temporada do videocast “Mercado em Movimento” tem como entrevistado o diretor de uma das maiores empresas da indústria de avicultura na Paraíba, Veronildo Coutinho, administrador do Grupo Guaraves.

Com apresentação de Plínio Almeida, o videocast “Mercado em Movimento” conversa com diversas personalidades do empreendedorismo estadual, com episódios sendo divulgados toda segunda-feira. Os episódios ficarão disponíveis no site do Jornal da Paraíba e também no YouTube da CBN.

O empresário contou a história de vida dele e do negócio que hoje rende milhões de reais. Segundo Veronildo, no entanto, o começo do empreendimento teve seus percalços e precisou de muita luta não só dele, mas da família como um todo, para tornar a empresa o que ela é hoje.

Época de ‘frangos magros’

Veronildo Coutinho explicou como o negócio é bastante lucrativo hoje em dia. Mas, no passado, era apenas um sonho, que teve como fator fundamental a união da família para atingir os objetivos.

“O pessoal fala no tempo das vacas magras, então sou do tempo do frango magro. E quando começou tudo era pequenininho, mas a nossa história realmente é que é uma história. É uma história de muito trabalho. Uma história muito bonita. Tenho muito orgulho de fazer parte disso e tenho muito orgulho do meu pai Ivanildo”, comentou.

O empresário disse também que toda a união familiar enfrentou também como dificuldade a questão da Paraíba não ser um estado tradicionalmente produtor de grãos e que isso mudou justamente pela atuação da empresa. Ele ressaltou a conjuntura do país no fim da década de 1970, próximo ao encerramento do período militar.

“Crescer na Paraíba, num estado que não produz grão, que não produz milho, que não produz soja, tudo vindo de fora, pagando o frete, é uma conquista”, ressaltou.

A Guaraves começou com uma produção de cerca de 300 pintos em um galpão improvisado à luz de candeeiro na década de 1970. Atualmente, é uma potência com capacidade de abate de mais de 100 mil frangos por dia e emprega diretamente mais de 2.500 funcionários em cinco estados do Nordeste.

A guinada para o sucesso

Veronildo Coutinho foi entrevistado no último episódio do vídeocast Mercado em Movimento – Foto: Mercado em Movimento.

Conforme o relato de Veronildo Coutinho, o pai dele, Ivanildo Coutinho, durante a década de 1990 foi visionário em observar o mercado e revolucioná-lo na aplicação de um sistema de produção pioneiro.

“O mercado era pequeno, o acesso ao crédito era limitado, mas a partir dos anos 90 foi quando a Guaraves implementou de forma pioneira aqui na Paraíba e no Nordeste. Nós implantamos o sistema de produção em parceria, que a gente chama de integração. Esse modelo vem da Sadia, da Perdigão, da Seara, das grandes empresas nacionais. Então, a partir do momento que implantamos a integração avícola, a Guaraves começou a crescer”, disse.

Veronildo afirmou que esse sistema reduziu os gastos e otimizou o tempo de produção, que impulsionou rapidamente o crescimento da empresa naquela época. “A empresa não precisava mobilizar em granjas. Ela produzia o frango na granja dos parceiros. E esse foi, digamos, o ponto de partida para a Guaraves que a gente tem hoje”, disse.

Além disso, Veronildo também atribuiu o sucesso da empresa a partir da década de 90 também às evoluções tecnológicas que a empresa conseguiu acompanhar ao longo dos anos, principalmente um em um período de muita efervescência de descobertas inovadoras que ajudaram a aumentar produções de diversas áreas.

“Hoje a gente tem um frango com três quilos, com 40 dias. Mas o que é que evoluiu? A genética, o manejo e toda a estrutura que garante essa evolução. 20 dias de diferença é uma eternidade no negócio. Com certeza 20 dias são a diferença em tudo. Faturamento em circulação de mercadoria é uma diferença muito grande”, contou.

O empresário também falou sobre uma segunda guinada importante na história da Guaraves. Ele atribui a esse marco o desenvolvimento de uma marca muito conhecida dos paraibanos, a Bom Todo.

A segunda alavancada da Guaraves foi quando ela decidiu implantar no mercado a marca Bom Todo, que foi quando a gente começou a entrar no supermercado com a marca, com o produto industrializado. Essa foi a segunda onda da Guaraves. Isso por volta de 2013”, disse.

O papel fundamental do empreendedorismo

Gustavo Demétrio

A união da família, as inovações, o olhar para o mercado diferenciado e outras tantas qualidades foram colocadas como fundamentais para o sucesso da Guaraves. No entanto, Veronildo explicou que o empreendedorismo do pai, Ivanildo Coutinho, dono da empresa e fundador, foi fundamental durante todo processo.

“Existe uma habilidade do seu Ivanildo, meu pai, nosso presidente da Guaraves, ter uma habilidade de ser muito aberto, aberto para a inovação, aberto para desafios, porque é interessante produzir ração para frango e não é tão difícil. Agora, produzir ração para camarões é um organismo muito sensível, é praticamente um animal microscópico”, revelou o empresário falando de uma das linhas que a empresa adotou nos últimos anos na própria produção.

Além disso, o empresário revelou que o olhar empreendedor foi passando de geração em geração na família, por causa do pai e até hoje a nova geração da família vai vivendo um pouco do que acontece na empresa, para perpetuar o sucesso também no futuro.

Sem categoria