Voluntários se juntam ao ‘Amigos da Praia’ em catação pela Semana do Meio Ambiente e Dia Mundial dos Oceanos

Voluntários se juntaram aos integrantes do programa ‘Amigos da Praia’ em catação na faixa de areia, próximo ao Busto de Tamandaré, neste sábado (8), contemplando a Orla de Tambaú e Cabo Branco. O evento foi aberto pelo grupo de percussão da Autarquia Especial Municipal de Limpeza Urbana (Emlur), Baticumlata, que chamou a atenção dos frequentadores das praias. A ação educativa marca o encerramento das atividades da Semana do Meio Ambiente e comemora o Dia Mundial dos Oceanos.

O programa Amigos da Praia é executado pela Emlur, em parceria com a Secretaria de Meio Ambiente (Semam), e apoio de outras pastas. No verão, a ação educativa percorreu o litoral pessoense, orientando a população sobre o correto descarte de resíduos durante a permanência nas praias.

A catação contou com o apoio de organizações sociais de defesa do meio ambiente, a exemplo dos voluntários da Ação Mar Azul. Segundo uma das participantes, Eliana Lucena, o projeto surgiu como responsabilidade ambiental a partir das atividades da empresa dela. “Trabalhamos com passeios de caiaque e, como amantes do mar, temos a obrigação de cuidar e preservar o meio ambiente. Desta forma, fazemos ações de limpeza nas praias e rios com o apoio de clientes e amigos”, contou.

Segundo a diretora de Valorização e Recuperação de Resíduos Sólidos e de Educação Ambiental da Emlur, Kênia Chaves, o descarte de embalagens de comida e bebida na areia prejudica a fauna e a flora do litoral, sendo importante o trabalho de orientação à população. “É preciso cuidar das áreas de preservação permanente e da vida marinha. A Emlur realiza limpeza diária na faixa de areia. Mas materiais jogados na areia ainda assim podem ser levados pela água do mar, prejudicando o ecossistema”.

O secretário executivo de Meio Ambiente, Djalma Pereira, destacou a parceria com a Emlur, com o objetivo de agregar a população no cuidado da Orla. “O poder público sozinho não consegue, contamos com as pessoas. Nos preocupamos com a área de restinga e com o descarte adequado dos resíduos. Para isto, fazemos capacitação com os comerciantes do local”, comentou. Segundo o gestor, o trabalho de conscientização não se restringe à Orla, mas é difundido em toda a cidade, contemplando escolas, comunidades e eventos da sociedade civil.

A designer de unhas, Camila Rufino, natural de São Paulo, ficou surpresa com a ação na praia. Ela mudou para João Pessoa, com as duas filhas, há quatro meses, em busca de qualidade de vida. “As pessoas já haviam me falado da limpeza de João Pessoa e era tudo verdade. Eu abri um bombom e guardei a embalagem para descartar na lixeira mais próxima porque não poderia jogar no chão, em uma cidade tão bem cuidada”, afirmou.

Arte – Para a coordenadora da Divisão de Arte e Cultura (Diac) da Emlur, Risonete Guedes, é possível educar e chamar a atenção para a causa da proteção ambiental por meio das expressões artísticas. “Trouxemos o Baticumlata para se apresentar, um grupo formado por nossos servidores que utiliza materiais de metal e plástico para produzir músicas”.

Os agentes ambientais da Semam plantaram coqueiros na praia e entregaram mudas de árvores nativas à população, dentro da política de incentivar o plantio na cidade. Para isto, os técnicos deram orientações aos interessados. Já a empresa Horizon, que administra o aterro sanitário, entregou resíduos orgânicos (adubo) resultantes de compostagem.

As equipes de agentes da Emlur executam serviços de limpeza nas praias todos os dias, em todos os turnos. Há o serviço de catação na faixa de areia, varrição na calçadinha e ciclofaixa, além da coleta de resíduos sólidos. Os serviços são executados pelos agentes de limpeza com o uso de maquinário.

Sem categoria