Veja as 50 cidades de SP campeãs de vagas de emprego com carteira assinada em maio





Estado de SP criou mais de 42 mil vagas com carteira assinada em maio e registrou o maior salário de admissão do país



O estado de São Paulo criou 42.355 vagas de emprego com carteira assinada no mês de maio. Os dados são do Ministério do Trabalho e Emprego. De janeiro a maio deste ano, foram criados 328.685 postos. Já no acumulado de 12 meses (de junho de 2023 a maio de 2024), foram 466.971 oportunidades.

Veja abaixo os 50 municípios paulistas campeões de vagas

Mês de maio (em relação a abril)

  1. São Paulo: 10.517
  2. Matão: 3.452
  3. Bebedouro: 2.123
  4. Capela do Alto: 1.332
  5. São Bernardo do Campo: 1.235
  6. São Caetano do Sul: 1.194
  7. Barueri: 1.152
  8. São José do Rio Pardo: 1.076
  9. Colômbia: 849
  10. Campinas: 839
  11. Monte Azul Paulista: 770
  12. Itapetininga: 673
  13. Santo André: 673
  14. Santa Cruz do Rio Pardo: 631
  15. Mogi-Guaçu: 589
  16. Mogi das Cruzes: 588
  17. Botucatu: 574
  18. Barra Bonita: 534
  19. Capivari: 527
  20. Luis Antônio: 524
  21. São José do Rio Preto: 445
  22. Sorocaba: 413
  23. Limeira: 411
  24. Osasco: 398
  25. São João da Boa Vista: 363
  26. Bariri: 347
  27. Mococa: 344
  28. Reginópolis: 340
  29. Santa Bárbara D’Oeste: 319
  30. Atibaia: 302
  31. Campos do Jordão: 298
  32. Votorantim: 290
  33. Guarulhos: 286
  34. Itaquaquecetuba: 278
  35. Araçatuba: 277
  36. Altinópolis: 269
  37. Itu: 263
  38. Franca: 254
  39. Sumaré: 250
  40. Avaré: 246
  41. Itupeva: 239
  42. São Roque: 231
  43. Sertãozinho: 228
  44. Caconde: 222
  45. Santos: 217
  46. Vinhedo: 207
  47. Conchal: 191
  48. Penápolis: 187
  49. Jundiaí: 186
  50. Cotia: 185

Acumulado do ano (janeiro a maio)

  1. São Paulo: 89.221
  2. Guarulhos: 9.562
  3. Campinas: 9.361
  4. São Bernardo do Campo: 8.021
  5. Sorocaba: 5.722
  6. São José dos Campos: 5.431
  7. Ribeirão Preto: 5.171
  8. São Caetano do Sul: 4.800
  9. São José do Rio Preto: 4.294
  10. Franca: 4.171
  11. Mogi das Cruzes: 3.800
  12. Santo André: 3.762
  13. Santos: 3.631
  14. Piracicaba: 3.367
  15. Bauru: 3.161
  16. Sumaré: 3.106
  17. Botucatu: 2.924
  18. Indaiatuba: 2.893
  19. Limeira: 2.831
  20. Cotia: 2.285
  21. Taubaté: 2.225
  22. Osasco: 2.214
  23. Sertãozinho: 2.175
  24. São José do Rio Pardo: 2.140
  25. Rio Claro: 2.111
  26. Jundiaí: 1.951
  27. São Carlos: 1.949
  28. Santana de Parnaíba: 1.948
  29. Diadema: 1.838
  30. Vinhedo: 1.819
  31. Itu: 1.812
  32. Barra Bonita: 1.781
  33. Taboão da Serra: 1.773
  34. Capela do Alto: 1.741
  35. Paulínia: 1.693
  36. Cajamar: 1.667
  37. Araras: 1.621
  38. Presidente Prudente: 1.544
  39. Mauá: 1.532
  40. Mogi-Guaçu: 1.525
  41. Araçatuba: 1.503
  42. Bebedouro: 1.497
  43. Itapetininga: 1.475
  44. Atibaia: 1.422
  45. Marília: 1.410
  46. Pontal: 1.405
  47. Araraquara: 1.393
  48. Birigui: 1.261
  49. Jaboticabal: 1.251
  50. Elias Fausto: 1.242

Acumulado de 12 meses

  1. São Paulo: 157.904
  2. Guarulhos: 17.112
  3. Campinas: 14.615
  4. São Bernardo do Campo: 11.751
  5. São José dos Campos: 8.795
  6. Sorocaba: 8.296
  7. Ribeirão Preto: 7.670
  8. Santo André: 7.554
  9. Santos: 7.360
  10. Mogi das Cruzes: 6.134
  11. Barueri: 6.108
  12. São José do Rio Preto: 5.305
  13. Piracicaba: 4.732
  14. Taubaté: 4.324
  15. Cotia: 4.256
  16. Osasco: 4.249
  17. Cajamar: 3.906
  18. Indaiatuba: 3.808
  19. Mauá: 3.570
  20. Santana de Parnaíba: 3.514
  21. Botucatu: 3.445
  22. Paulínia: 3.376
  23. Presidente Prudente: 3.315
  24. Sertãozinho: 3.272
  25. São Caetano do Sul: 3.160
  26. Matão: 3.092
  27. Sumaré: 3.024
  28. Praia Grande: 2.944
  29. Bauru: 2.863
  30. Araçatuba: 2.701
  31. Itaquaquecetuba: 2.478
  32. Diadema: 2.457
  33. Limeira: 2.349
  34. Jundiaí: 1.936
  35. Lins: 1.905
  36. Barretos: 1.874
  37. Taboão da Serra: 1.872
  38. Lençóis Paulista: 1.848
  39. Bragança Paulista: 1.837
  40. Itu: 1.834
  41. Itupeva: 1.831
  42. Marília: 1.823
  43. Votorantim: 1.756
  44. Bebedouro: 1.736
  45. Mogi-Mirim: 1.730
  46. São José do Rio Pardo: 1.718
  47. Tatuí: 1.650
  48. Rio Claro: 1.639
  49. São Roque: 1.639
  50. Itapecerica da Serra: 1.625

De acordo com a Fundação Seade, em todos os períodos, houve crescimento na criação de vagas no estado: 0,3% em maio, 2,37% no acumulado do ano e 3,4% em 12 meses. Além disso, São Paulo criou 32% do total de vagas com carteira assinada do país em maio, 30% do total no acumulado do ano e 28% do total em 12 meses.

São Paulo – vagas criadas

Maio: 42.355
Acumulado do ano até maio: 328.685
Acumulado de 12 meses: 466.971

Brasil: vagas criadas

Maio: 131.811
Acumulado do ano até maio: 1.088.955
Acumulado de 12 meses: 1.674.775

Sudeste – vagas criadas

Maio: 84.689
Acumulado do ano até maio: 564.898
Acumulado de 12 meses: 821.739

Vagas por setores

O setor de Serviços foi o responsável por criar o maior número de vagas em maio. Veja o desempenho de cada setor da economia:

  • Serviços: 18.781
  • Agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura: 14.476
  • Indústria geral: 5.732
  • Construção: 2.677
  • Comércio; reparação de veículos automotores e motocicletas: 688

Dentro do setor de Serviços os seguintes subsetores foram responsáveis pelo maior número de vagas:

  • Informação, comunicação e atividades financeiras, imobiliárias, profissionais e administrativas: 6.716
  • Administração pública, defesa e seguridade social, educação, saúde humana e serviços sociais: 6.524

Salário médio de admissão

Enquanto o salário médio de admissão no Brasil ficou em R$ 2.132,64, em São Paulo foi de R$ 2.403,33. O rendimento no estado aumentou 1,77% em relação ao mesmo mês do ano passado. No Sudeste, o salário ficou em R$ 2.273,63.

Novamente, o estado de São Paulo registrou o maior salário médio de admissão do país, seguido por Distrito Federal (R$ 2.208,26), Rio de Janeiro (R$ 2.198,43) e Santa Catarina (R$ 2.131,39).

Sem categoria